o que a ásia fez comigo

peking hostel

Foi com muita dor no coração que embarquei num vôo da Singapore Airlines rumo a Sydney, via Cingapura.

Sinto que vivi em outra frequência na Ásia.

Aprendi a meditar e a apreciar mais os segundos ao invés de ficar pensando nos dias.

Aprendi que fui abençoada com a liberdade – para escolher, para ser, para viver.

E que, de todos os luxos que tive ou tenho na vida, esse é o maior deles.

khmer

Aprendi que a gratidão é um sentimento pleno e necessário para ser feliz. E que tem muitas coisas na vida que, por mais que sempre achamos verdade, só aprendemos na marra.

Resgatei hábitos que a vida adulta na cidade grande tinha tirado de mim. Olhar as pessoas nos olhos. Não deixar a pressa me fazer esquecer um “bom dia” ou um “obrigada”.

oferendas

A vida está nas pequenas coisas que a gente deixa passar. E fazer as coisas por pressão social não dá em nada porque, se sua alma não está junto, você não está de fato fazendo.

A Tailândia me ensinou a apreciar o presente.

O Laos, a aceitar o passado.

O Camboja me abriu para o mundo outra vez.

E a China me mostrou que o aprendizado de verdade está em fazer essas certezas resistirem ao tempo e à vida real.

A Ásia me ensinou a viver com alma.

Post to Twitter Post to Facebook

Tags: , ,

One Response to “o que a ásia fez comigo”

  1. Zeca Says:

    :)

Leave a Reply